Treze rodovias seguem interrompidas no RS

Pelo menos 13 rodovias gaúchas seguem interrompidas e devem ficar assim por tempo indeterminado. Os trechos ainda passam por avaliação e o tamanho do prejuízo ainda não foi computado.

Nove desses bloqueios ocorrem em estradas estaduais. Os trechos, segundo o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), já estão passando porlevantamentos topográficos para determinar o tamanho do problema e de que forma pode ser resolvido. Por isso, de acordo com o órgão, não é possível divulgar previsão de liberação dos trechos.

Pelo menos R$ 38 milhões já estão garantidos com o decreto de emergênciaem 13 rodovias (algumas delas já foram liberadas, mas possuem estragos como buracos e pedras) divulgado pelo governo do Estado no início da semana.

A situação das rodovias federais é menos complicada. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) informou que quatro BRs permanecem com bloqueios parciais ou totais. Conforme a assessoria de imprensa do órgão, as BRs-158, 153, 472 e 386 permanecem interrompidas por tempo indeterminado.

SITUAÇÃO NAS RODOVIAS ESTADUAIS:

– RSC-153, em Vale do Sol: totalmente interditada entre os quilômetros 300 e 311, uma empresa de consultoria já iniciou um estudo topográfico do local. O levantamento deve ser concluído em 10 dias, mas uma avaliação preliminar dos geotécnicos indica a construção de um desvio como forma mais rápida de devolver a trafegabilidade ao trecho por causa de deslizamentos de terra.

– VRS-804, no acesso a Silveira Martins: trânsito em meia pista no km 10, devido a um desmoronamento no aterro. O serviço deve ser realizado pelo DAER em até quinze dias.

– RSC-481, entre Cerro Branco e Lagoa Bonita do Sul: trânsito interrompido entre os quilômetros 141 e 152, em função de queda de barreira na altura do km 145. Desvio deve ser feito pela localidade de Rodeio do Herval (Cerro Branco). Sem previsão de liberação.

– RSC-480, em Erval Grande: trânsito interrompido no km 2. Ponte sobre o Rio Passo Fundo sofreu deslocamento lateral de aproximadamente um metro em três vãos. Rodovia interditada também no km 5 por causa de rachaduras na pista e levantamento do asfalto (altura de 1m) numa extensão de 100m. O Daer decretou situação de emergência na estrada. Estudo sendo feito no local. Sem previsão de liberação.

– RSC-472, entre Humaitá e Boa Vista do Buricá: rodovia interditada devido à erosão de um bueiro no km 102,8. Equipe de engenharia analisa qual a melhor alternativa para a recuperação.

– ERS-110, entre São Francisco de Paula e a Ponte sobre o Rio Pelotas (divisa com Santa Catarina) o asfalto desabou.

– ERS-163, em Barra do Guarita: trânsito em meia pista no km 30, devido à queda de barreira. No aguardo da melhoria das condições climáticas para iniciar o trabalho de recuperação através do Contrato de Apoio Técnico.

– VRS-806 – km 1, na Ponte sobre o Rio Caverá (água na pista).

– VRS-834 – km 3 ao 4 (cheia do Rio Uruguai provocou alagamento da pista).
SITUAÇÃO NAS RODOVIAS FEDERAIS:

– BR-158: devido a deslizamentos na subida da Serra entre os municípios de Santa Maria e Itaara, o trecho chegou a ficar interditado por completo. Após inspeção de técnicos do órgão, o tráfego segue liberado em meia pista durante todo o dia. Os motoristas devem ficar atentos à sinalização. Em caso de chuva, nova avaliação será realizada no local.

– BR-153: há bloqueio total no km 2 e parcial no km 5. As interrupções devem-se à rachaduras no asfalto e aos deslizamentos. A empresa responsável pela manutenção da rodovia realiza a limpeza da área para fazer um estudo detalhado da situação e buscar uma solução para o tráfego. O Dnit orienta aos motoristas que utilizem a BR-470 – por Barracão e Campos Novos – como rota alternativa. O órgão também está providenciando desvios, de forma provisória, em ambos os pontos. A expectativa é de que esses acessos estejam em operação em até 30 dias, mas depende das condições climáticas.

– BR-472: o trânsito sobre a ponte do Rio Ibicuí, em Uruguaiana, permanece interrompido por tempo indeterminado em virtude da cheia do rio.

– BR-386 (a ponte sobre o Rio Uruguai, em Iraí, divisa com Santa Catarina): o trânsito permanece bloqueado para caminhões bitrens. Os demais veículos estão autorizados a trafegar em meia pista com velocidade reduzida de 40 Km/h.

Fonte: Click RBS

Comentários

Comentários

« Voltar