Tecnologia ajuda a aprimorar sistema de produção com sustentabilidade

Produção agrícola no Mato Grosso do Sul deu um salto grande nas últimas décadas

A tecnologia que permite o plantio direto revolucionou o jeito de produzir alimentos a facilitou o trabalho no campo. Seus resultados podem ser observados com clareza no estado do Mato Grosso do Sul.

Veja também:
Do plantio à xícara: as tecnologias por trás do café

Em 1970, o estado produzia 400 mil toneladas de soja, em cerca de 1,8 milhão de hectares. Hoje, a área corresponde a 3 milhões de hectares, um crescimento de 66%. Na última safra de soja, o Mato Grosso do Sul colheu aproximadamente 9 milhões e meio de toneladas.

Com a técnica de plantio direto, é possível que o produtor faça, numa mesma área a cada ciclo, um rodízio com algodão, feijão e milho. Ou seja, duas safras, nume mesma região e sem sofrer com a exaustão do solo. Isso ajudou o Mato Grosso do Sul a crescer em cima de áreas degradadas.

Em uma época que se fala tanto em preservação, não há como não falar dos avanços da região, em meio a sustentabilidade. A tendência é que, com o tempo, seja possível produzir ainda mais, sem ampliar a área de cultivo.
FONTE:OLHAR DIGITAL
Via: G1

Comentários

Comentários

« Voltar