Seis pessoas são condenadas pela fraude do leite no RS

Seis pessoas foram condenadas pela fraude do leite no Rio Grande do Sul. São as primeiras condenações dos denunciados pelo Ministério Público Estadual, que foi responsável pelaOperação Leite Compensado. A pena mais alta é de um dos transportadores. João Cristiano Franke foi condenado a 18 anos e seis meses de cadeia. O Ministério Público Estadual, com apoio do Ministério da Agricultura, descobriu que produtores e transportadores adulteravam leite, com adição de formol e água, para aumentar o volume. O promotor Mauro Rochemback considerou as penas adequadas.

“A condenação é pela adulteração do leite, formação de quadrilha e, em alguns casos, por lavagem de dinheiro”, destaca Rochemback.

O núcleo criminoso, alvo dessas primeiras condenações, atuava na região de Ibirubá, no Norte do Estado. Ainda há outros processos em andamento sobre a fraude do leite.

Fonte: Rádio Gaucha

Comentários

Comentários

« Voltar