Quando os Pequenos Roubam a Cena: Os 10 “Duetos” Familiares mais Fofos da História

Imagina só a cena: o artista está se preparando para gravar uma música nova até que seu filho (ou sua filha) invade o estúdio e começa a falar e cantarolar junto com o pai (ou a mãe). Ou essa outra: após a gravação, o músico resgata um áudio antigo da criança e adiciona em determinada canção para dar um charminho a mais. Fofo, né? O mais recente caso do tipo aconteceu com Justin Timberlake, que incluiu alguns sons do pequeno Silas, de apenas 2 anos de idade, na faixa Young Man, presente no seu mais recente álbum (Man of The Woods, 2018).

Liderados por esse, selecionamos aqui nossos 10 “duetos” familiares preferidos. Algumas dessas aparições infantis aconteceram propositalmente, outras foram na base da surpresa. Confira!

Young Man – Justin Timberlake e Silas

Nesta faixa, antes de a música começar, Timberlake aparece ensinando o filho a dizer a palavra “dad” (pai, em inglês). Silas acompanha e consegue dizer um rápido “da”, arrancando risos de todos. Além desse momento, no final podemos ouvir ainda o pequeno dizendo “eu te amo, papai”.
Blue – Beyoncé e Blue Ivy

Nem precisamos dizer: obviamente a faixa Blue do disco Beyoncé (2013) foi escrita pela popstar para sua filha Blue Ivy, que aparece murmurando algumas palavras, como “mamãe” e “papai”, nos últimos minutos. Como se não bastasse, o videoclipe ainda mostra cenas lindas da menina ao lado da família.
Blue – Beyoncé e Blue Ivy

Nem precisamos dizer: obviamente a faixa Blue do disco Beyoncé (2013) foi escrita pela popstar para sua filha Blue Ivy, que aparece murmurando algumas palavras, como “mamãe” e “papai”, nos últimos minutos. Como se não bastasse, o videoclipe ainda mostra cenas lindas da menina ao lado da família.
Loadeando – Marcelo D2 e Stephan

Em 2003, Marcelo D2 surpreendeu a todos ao lançar a música Loadeando (do disco À Procura da Batida Perfeita), em que relata, ao lado do filho Stephan, o cotidiano divertido de conversas, trabalhos e brincadeiras entre eles. E deu mais certo do que eles pensavam: o rapaz acabou seguindo a mesma carreira do pai e hoje atende pelo nome artístico de Sain.
Cria – Maria Rita e Antônio

A cantora Maria Rita lançou em 2007 seu primeiro CD totalmente dedicado ao samba, o Samba Meu. Em uma das faixas, Cria, aparece seu primogênito Antônio, na época com 3 anos, dizendo “mamãe te amo”. E a diferença aqui é que tudo aconteceu de surpresa. Leandro Sapucahy, produtor e amigo da artista, gravou um momento em que Antônio e Bento (filho do também produtor Tom Capone) brincavam no estúdio e adicionou os sons à música sem avisá-la. Imagina a emoção!
v
Just the Two of Us – Will Smith e Trey

Big Willie Style (1997), disco de estreia de Will Smith, possui uma regravação da clássico Just the Two of Us de Grover Washington Jr. e Bill Withers. O teor romântico da canção, no entanto, foi substituído pelo familiar ao ser dedicada ao filho mais novo do astro, Trey, que pode ser ouvido logo no início.
Isn’t She Lovely – Stevie Wonder e Aisha

Talvez você não se lembre, mas a versão original da clássica Isn’t She Lovely (Songs in the Key of Life, 1976) contou com a ilustre participação de Aisha, filha de Steve Wonder. Até mesmo o choro da bebê foi utilizado pelo papai coruja!
Ivete Sangalo e Marcelo

Aqui não é possível citar apenas um momento. Desde muito cedo o talentoso Marcelo, primeiro filho de Ivete Sangalo, está acostumado a aparecer de surpresa e dar uma canja nas apresentações da mãe – seja roubando o microfone e soltando a voz, seja batucando nas percussões.
Olha a Explosão – Madonna, Stella e Esther

Ok, forçamos a barra. Não se trata de um dueto, nem mesmo de uma gravação oficial. Mas sempre é um bom momento para rever o maravilhoso vídeo das filhas gêmeas de Madonna, Stella e Esther, de 4 anos, cantando o funk brasileiro Olha a Explosão, de MC Kevinho <3 Fonte: Reprodução

Comentários

Comentários

« Voltar