Grêmio pode ficar sem Giuliano na volta ao Brasileirão contra o Goiás

giuliano

O Grêmio corre o risco de ficar sem o meia Giuliano no primeiro jogo após a parada do Brasileirão, contra o Goiás, na próxima quarta. Isto porque a janela de transferências internacionais reabre na segunda-feira e o clube terá um prazo curto para regularizar a documentação do jogador contratado do Dnipro, da Ucrânia.

Na prática, o Grêmio terá 30 horas para deixar Giuliano com condição de jogo. Na segunda-feira, 13h, a CBF começará a despachar os pedidos de inscrição de jogadores vindos de clubes do exterior.

Para que o meia possa atuar contra o Goiás, seu nome precisa ser publicado no Boletim Informativo Diário (BID) até as 19h de terça-feira, um dia antes do jogo pelo Brasileirão. O problema está em ter de encarar uma fila de processos de regularização e também depender da liberação do Dnipro no sistema de transferências da Fifa, o Transfer Matching System (TMS).

— Tudo o que a gente poderia adiantar por aqui já está feito. Agora dependemos da colaboração dos outros clubes e federações — afirma Gabriel Vieira, advogado do Grêmio.

O clube também tenta regularizar o lateral-direito Matías Rodríguez, contratado por empréstimo da Sampdoria, da Itália, que já tem visto de trabalho liberado no Brasil.

A situação mais complicada é a de Fernandinho. A documentação do Al-Jazira, dos Emirados Árabes, só deverá chegar na segunda, já que esta sexta-feira será feriado no país por conta da celebração islâmica do Ramadã.

— A chance de ele jogar contra o Goiás é quase zero — entende o advogado.

Caso Enderson Moreira não possa contar com Giuliano, a tendência é de que utilize Rodriguinho, o antigo titular da posição, contra o Goiás. Outra opção para o técnico também é a de centralizar o argentino Alán Ruiz na linha de três meias, utilizando Luan e Dudu pelos lados do campo, com Barcos na frente.

ZH Esportes

Comentários

Comentários

« Voltar