Gre-Nal da Arena vai entrar para a história dos clássicos

GREMIO

Pode até não valer troféu, mas não há um gremista ou colorado no Rio Grande do Sul que ignore a importância do Gre-Nal deste domingo. Tudo o que acontecer no gramado da Arena a partir das 16h será lembrado para todo o sempre com uma atenção especial. Uma atenção dedicada a confrontos especiais entre Grêmio e Inter.

Neste caso, será o primeiro embate entre ambos no novo e moderno estádio tricolor. Por pouco, aliás, o clássico não entrou para a história antes mesmo de a bola rolar, mas pelo lado negativo. Durante a semana, a Brigada Militar e o Ministério Público definiriam que o jogo teria torcida única. Em uma reunião no dia seguinte, porém, ficou acordado que os colorados também teriam vez, mesmo que em número reduzido.

Durante os mais de 100 anos de história do Gre-Nal, apenas em outras cinco oportunidades se repetiu a situação que será vivenciada novamente neste domingo. Em 1909, no primeiro clássico, ainda na Baixada; em 1913, na Chácara dos Eucaliptos; em 1931, nos Eucaliptos; em 1954, no Olímpico; e por fim, em 1969, no Beira-Rio.

Assim como os nunca repetidos 10 a 0 de 1909, a goleada vermelha de 6 a 2 a batizar o Olímpico em 1954 ou a pancadaria generalizada de 1969, tudo o que acontecer nos 90 minutos de jogo na Arena entrará para a memória dos Gre-Nais. Para os mais de 50 mil torcedores que irão à Arena, é a chance de testemunhar a história sendo feita.

GREMIO 02

 

GREMIO 03

 

FONTE: CORREIO DO POVO

Comentários

Comentários

« Voltar