Fiscalização detecta álcool etílico em leite cru recebido por empresa no RS

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Porto Alegre informou nesta sexta-feira (30) que recebeu do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) documentação informando a detecção de álcool etílico em carga de leite cru refrigerado processado pela empresa BRF S.A. O produto contaminado foi recebido na unidade localizada em Teutônia, em 5 de agosto, soma um volume de cerca de 33,5 mil litros.

De acordo com o Mapa, o produto foi industrializado e colocado no mercado de consumo. O número do lote e a marca, assim como o destino do leite, não foram divulgados.

Segundo o Ministério Público, o Mapa pediu que a BRF S.A. comunique formalmente em quais produtos utilizou o leite em que houve detecção de álcool. O recolhimento cautelar dos lotes industrializados a partir do produto já foi determinado.

A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor também solicita informações à empresa para avaliar se houve ou não descumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado recentemente. Caso tenha ocorrido,  podem ser aplicadas multas previstas no TAC.

Segundo o promotor de Justiça Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, independentemente da atividade fiscalizatória realizada pelo Ministério da Agricultura, é de responsabilidade das indústrias de laticínios analisar previamente o leite cru e, constatando a sua inconformidade, rejeitá-lo, impedindo que chegue ao mercado de consumo.

Comentários

Comentários

« Voltar