Dia do Radialista: lei que permite rádios AM migrarem para FM atende antigo sonho do setor

5620

O rádio está dando mais um passo histórico, nesta quinta-feira, 7 de novembro , Dia do Radialista. Após iniciar sua história no Brasil no tradicional canal AM, o rádio nestas freqüências tem sofrido com as interferências provocadas pelo crescimento das cidades. O sinal que antes era de ótima qualidade hoje sofre até mesmo dentro das cidades, próximo da torre. Surgido nos anos 80, com qualidade de som superior e imune a este tipo de problemas, o rádio FM é hoje uma alternativa real para todas as antigas emissoras do Brasil.

A presidenta Dilma Rousseff vai assinar hoje (7) o decreto que permite a migração das emissoras de rádio AM para a faixa FM. Conforme o presidente do SINDIRADIO/RS, Ari dos Santos, a migração vai atender a um antigo desejo dos radiodifusores. Ele explica que a atual situação técnica do rádio AM estava decretando o fim das suas atividades.

Conforme Ari após a assinatura do decreto será o momento de ver quais ações os radiodifusores irão tomar, para qual frequência serão colocados em FM e se poderão manter a sua antiga rádio AM por algum tempo. A  troca limitará o alcance de muitas emissoras de alta potência no AM, que em FM terão menor alcance.

A estimativa do setor é que 90% das 1.784 emissoras AM do Brasil passarão a operar na faixa FM. O Ministério das Comunicações, também já sinalizou que não liberará novas emissoras AM, decretando assim o fim da antiga frequência.

Comentários

Comentários

« Voltar