Cobras são encontradas em São Leopoldo

Em um intervalo de uma semana, duas cobras da espécie Jararaca foram encontrados em moradias da cidade de São Leopoldo. Os casos surgem para alertar a população sobre animais venenosos, de acordo com o Grupamento de Defesa Ambiental, vinculado a Guarda Civil Municipal, que é acionado nestas situações.

A última espécie da serpente foi encontrada na tarde dessa terça-feira, em um terreno de uma casa no bairro Campina. Na semana passada, a mesma ocorrência havia sido registrada no bairro Duque de Caxias.

De acordo com o inspetor responsável pelo trabalho de resgate dos animais, Nilton César de Oliveira, o habitat desses animais silvestres é a mata e eles acabam aparecendo na cidade porque há uma diminuição das áreas ambientais. “Eles estão perdendo o espaço e, por isso, acabam entrando nas casas e terrenos”, explica, salientando que o zoológico não recebe mais os animais desde o início de seu processo de privatização, sendo assim, os animais são encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), do Ibama.

Por conta do aumento no número de ocorrências envolvendo animais peçonhentos, como o escorpião amarelo, também já capturado em uma residência da cidade no ano passado, um grupo formado por oito agentes participou recentemente de uma capacitação promovida em parceria com a Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul sobre captura e manejo de animais silvestres. O foco da instrução envolveu a lida com serpentes, onde os participantes conheceram instrumentos e técnicas necessárias para a contenção dos bichos.
Foto: PMSL / Divulgação / CP
Por
Stephany Sander

Comentários

Comentários

« Voltar