Clemer diz que está pronto para ser efetivado como técnico

Técnico está de olho em permanência no comando<br /><b>Crédito: </b> Fabiano do Amaral

Logo após a vitória de 1 a 0 sobre o Fluminense neste domingo, no Centenário, o técnico interino Clemer não escondeu o desejo de assumir o comando do Inter de forma definitiva. O ex-goleiro destacou que vem se preparando desde que começou a trabalhar na base do clube e que se considera pronto para ser o treinador do time profissional.

“A vontade é muito grande. Estou trabalhando para estar no time profissional. Eu acho que estou pronto, mas sou um funcionário do clube. Estou na cidade há 12 anos, conheço como é a aldeia aqui. Agradeço a diretoria pela oportunidade que me deu. Estou feliz, mas o que vai acontecer daqui para frente a gente deixa para a direção. Estou há quase três anos na base do Inter e isso me deu uma estrutura muito grande, porque lá eu trabalhei muito fundamento e esquema tático de time”, afirmou o treinador, que deve comandar o time novamente diante do Flamengo, nesta quinta-feira.

Campeão da Libertadores e do Mundial como jogador, Clemer garantiu que não teme por em risco a condição de ídolo da torcida. Ele ressaltou que espera ser julgado como treinador e que confia no apoio da torcida. “Eu quero que a torcida me julgue como treinador. Se estou nessa função, quero que a torcida avalie o meu trabalho. Ídolo como jogador eu serei sempre, isso não apaga. Ao escolher a vida de treinador, você sabe que vai ser julgado. A minha história no clube ninguém vai apagar. Não me preocupo com possibilidade de ser queimado. Quero ser julgado como treinador”, declarou Clemer, que elogiou a entrega dos atletas na partida.

“A vitória passou pela entrega dos jogadores. Tudo aquilo que a gente conversou não teria acontecido se eles não tivessem cumprido dentro de campo. Fizemos um treino na busca pela organização. Procuramos passar por aquela situação de levar gol no começo das partidas. Fazer gol, o nosso time faz sempre. Tínhamos que ter cuidado maior na marcação para evitar tomar”, disse.

Para encerrar, o técnico interino contou o que pediu para os jogadores nesses dois dias de trabalho. Com apenas um treinamento, Clemer ressaltou que a conversa com os atletas foi importante e revelou que a principal cobrança foi pela compactação da equipe. “Independente de ser na frente ou atrás, o time assim corre menos. No final do jogo eles falaram que se sentiram menos cansados. Não jogamos contra qualquer equipe. Enfrentamos um time muito bem montado e que dificultou para a gente”, concluiu.

Comentários

Comentários

« Voltar