Cher se recusa a cantar na abertura das Olimpíadas de Sochi, na Rússia, por causa de leis homofóbicas do país

389105

A cantora Cher revelou que foi procurada pela organização das Olimpíadas de Sochi, na Rússia, para se apresentar na abertura do evento, mas recusou o convite por discordar das leis homofóbicas recentemente aprovadas pelo país. Em entrevista à revista Maclean’s, ela contou que o convite chegou através de um amigo influente no país.

“[Ele] me perguntou se eu gostaria de ser a embaixadora da Olimpíada e fazer o show de abertura”, disse a cantora. “Eu recusei imediatamente. Eu gostaria de saber porque todo este ódio contra os gays explodiu por lá. Ele disse que o povo russo não compartilha esse sentimento com o governo.”

A cantora, conhecida por ser muito admirada pelo público gay, se junta a uma lista de artistas que também já se posicionaram contra as leis aprovadas pelo presidente russo Vladimir Putin, como a proibição de adoção de crianças por casais homossexuais e até mesmo a inibição de qualquer tipo de debate sobre o assunto na frente de jovens. Há pouco tempo, Madonna e Lady Gaga adotaram a mesma postura de Cher.

Aliás, quem é fã da cantora, pode anotar: seu 26º álbum, “Closer to the truth”, chega às lojas no dia 24 deste mês. Será seu primeiro trabalho musical em dez anos.

Comentários

Comentários

« Voltar