Caixa pretende vender até R$ 100 bilhões em securitização de crédito imobiliário

O novo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou, nesta segunda-feira, durante posse no Palácio do Planalto, que pretende vender de R$ 50 bilhões a R$ 100 bilhões em securitização, no mercado financeiro, para que a instituição continue a atuar no mercado imobiliário.

• Levy defende mudanças no BNDES para responder às novas condições do país

“É fundamental discutir mais a parte imobiliária. Hoje, temos problemas de funding. Venderemos de R$ 50 bilhões a R$ 100 bilhões no mercado financeiro, cinco a dez vezes mais do que foi feito em toda a história”, afirmou Guimarães.

Ele lembrou que a Caixa tem hoje 93 milhões de clientes e é o quinto maior banco do mundo em clientes. Ele citou ainda três determinações do presidente Jair Bolsonaro para sua administração: “Não podemos errar; mais Brasil, menos Brasília; e o legado a ser deixado”.

Guimarães afirmou ainda que a Caixa tem R$ 40 bilhões em dívidas em Instrumento Híbrido de Capital e Dívida (IHCD) e que ela será paga via a venda de participações em empresas controladas. “Pelos menos duas serão este ano”, pontuou. “Queremos também a participação dos funcionários. É fundamental”, acrescentou.

Guimarães anunciou ainda que, nas próximas 27 semanas, “estaremos sábado e domingo em estados do País. Vamos começar por Roraima e Amazonas”.

Segundo ele, o objetivo é ouvir das pessoas o que elas pensam da Caixa. “Sábado vamos ouvir clientes. Domingo, vamos às comunidades carentes”, disse. “O microcrédito hoje está a 22% ao mês. Queremos devolver cidadania às pessoas”, disse.
Fonte:Correio do Povo

Comentários

Comentários

« Voltar