Bayern é campeão da Liga dos Campeões com gol aos 44 minutos

thumb

Acabou o drama de vices do Bayern de Munique. Neste sábado, a equipe alemã que decidiu as últimas quatro finais da Liga dos Campeões, desta vez levou o título. Mas não faltaram tons dramáticos no confronto germânico com o Borussia Dortmund. A equipe bávara saiu na frente, mas ainda tomou o gol de empate e teve de confiar nos pés de Robben para definir o 2 a 1, já aos 44 minutos da etapa final.

Com isso, caiu um “tabu” no Estádio de Wembley, em Londres. Robben, marcado por perder gols importantes em momentos decisivos, teve contribuição essencial e garantiu seu nome na história da competição. Foi a quinta vez que o Bayern levou a Liga dos Campeões. Ganhou em 1974, 1975, 1976 e pela última vez em 2001. Os bávaros ainda podem levar a Copa da Alemanha neste ano. Na decisão, o adversário será o Stuttgart, no dia 1º de junho.

Muita marcação e vantagem do Borussia

A partida começou num ritmo de muita postura defensiva do Bayern e alguma vantagem no volume de jogo para o  Borussia. O time de Jürgen Klopp arriscou uma marcação adiantada, e conseguia fazer seus contra-ataques começarem já na intermediária. Ao mesmo tempo, evitava que o Bayern trocasse bolas. Neste momento,  a equipe de Dortmund criou quatro oportunidades de marcar. A primeira em chute de fora de Lewandowski, outra bem perto do gol com Blaszczykowski. Reus e Bender arriscaram chutes, mas ninguém conseguiu vencer o paredão do goleiro Neuer, que fez grandes defesas.

O Bayern percebeu que precisava ir para a partida e também adiantou sua marcação. As primeiras chances vieram pelo alto, ou de contra-ataque. E se os bávaros tinham Neuer, o Borussia tinha Weidenfeller. Evitou gols de Mandzukic e Javi Martínez, ambos em finalizações de cabeça, de depois de Robben, que ficou na cara dele. Desta forma, os arqueiros foram os grandes nomes da etapa inicial. Neuer voltou a brilhar quando Lewandowski finalizou em sua saída. E Weidenfeller voltou a defender um chute com o rosto, e novamente com Robben, que parecia amarelar com o segundo gol perdido.

Bayern vence a marcação e ruma para a vitória

Na volta do intervalo, o Borussia apostou outra vez na pressão ofensiva, mas o Bayern estava pronto desta vez. Aos poucos, a linha de três jogadores formada por Robben, Müller e Ribéry começou a aparecer. O foi através do francês e do holandês que veio o gol. A dupla fez jogada envolvente, o holandês foi à linha de fundo e deixou Mandzukic na cara do gol. O croata não desperdiçou e colocou fez o lado vermelho das arquibancadas vibrar.

Mas o Borussia não se abalou e seguiu disciplinado no seu estilo de jogo. Jogando pelas laterais, atingiram seu objetivo de igualar a partida. Reus entrou na área, tentou o chapéu em Dante, recebendo uma joelhada no peito do defensor. Pênalti bem marcado pelo juiz. Gündogan empatou ao cobrar bem para fazer seu primeiro gol no torneio. Na sequência, o herói foi Subotic. Müller driblou Weidenfeller, tocou para o gol, mas o zagueiro ganhou de Robben na corrida e tirou a bola com um carrinho em cima da linha.

O Bayern, partir daí, empilhou chances de gol, como em um chute de Schweinsteiger já na reta final. Foi então que se fez justiça a Robben. Justamente o holandês das chances desperdiçadas pode vibrar com um grande título. Com velocidade e drible, ele se desmarcou na área e chutou atrapalhado. A bola saiu fraquinha, mas rolou o suficiente para desviar do goleiro do Borussia e morrer nas redes definindo a taça a favor de Munique.

Comentários

Comentários

« Voltar